Negócios e ParticipaçõesEstaleiro Enseada do Paraguaçu

Sintonizada com o aumento da demanda no setor naval e engajada nos desafios, cada vez maiores, da exploração de petróleo em alto-mar, a Odebrecht participou da criação do Estaleiro Enseada do Paraguaçu (EEP), em 2012. Sua atuação no desenvolvimento da produção de óleo e gás no pré-sal se dá por meio da construção, integração e reparo de unidades offshore, como plataformas, navios especializados e sondas de perfuração.

A Odebrecht tem como sócios, no empreendimento, a OAS, a UTC e a Kawasaki Heavy Industries (KHI), esta última, parceira tecnológica estratégica. O EEP atua com duas unidades de negócios:

  • Estaleiro Enseada do Paraguaçu, com o mesmo nome da empresa, às margens do Rio Paraguaçu, no município de Maragojipe (BA);
  • Estaleiro Inhaúma, no bairro do Caju, no Rio de Janeiro, às margens da Baía da Guanabara.O estaleiro começará a operar em 2014. Com investimento de R$ 2,6 bilhões, o maior aporte de capital privado realizado na Bahia na última década, o EEP poderá processar até 36 mil toneladas de aço por ano, quando estiver em plena atividade. Ao longo de sua construção, já em andamento, gerará 5.000 oportunidades de trabalho diretas e, após o início das operações, 15.000 oportunidades diretas e indiretas.

Em 2012, a empresa assinou dois importantes contratos com a Sete Brasil e a Petrobras. Para a primeira, o EPP irá construir seis navios sonda, no valor global de US$ 4,8 bilhões. Já para a Petrobras, irá converter quatro navios do tipo VLCC em FPSOs, no valor global de US$ 1,7 bilhão.

Os serviços de montagem das primeiras unidades já estão em andamento no Estaleiro Inhaúma.

A empresa já reúne fortes esforços na preservação ambiental, com projetos como:

  • Resgate da fauna em 100 hectares de mata nativa, tendo sido coletados 18 mil indivíduos, com perda zero de animais;
  • Montagem de biofábrica de mudas de espécies nativas para reflorestamento em Enseada do Paraguaçu (BA), com produção anual de 40 mil mudas;
  • Reflorestamento de 100% da Área de Preservação Permanente do rio Topá, que abastece o município de Maragojipe (BA), com espécies nativas.

Sites Relacionados